Close

História

A Comunidade Coração Novo nasceu ao redor do trabalho e ministério musical e de evangelização de Izaias de Souza Carneiro, fundador da Comunidade Coração Novo, no ano de 2002, a partir da necessidade de ter um lugar mais acessível para receber as pessoas para marcar agendas de missão, além de, estas mesmas pessoas, terem o desejo de serem aconselhadas e rezarem juntos com o Izaias. Desta maneira, Izaias alugou na Rua Macapuri, na Penha, uma sala comercial, inaugurada no dia 05 de maio de 2002, onde iniciou-se algumas orações às quintas-feiras, com a ajuda da Lia e do Sérgio na organização a pedido da Teresinha, atualmente madrinha de casamento do Izaías e Patrícia. Na época, a Rádio Catedral divulgou estes encontros semanais e iniciou-se a Missão Coração Novo.

Muitas pessoas, então, frequentavam esta sala na Penha e havia muita procura e necessidade por formações e ensinamentos. Izaias reportou-se, na época, ao responsável pelo Vicariato da Leopoldina, Dom Rafael, pedindo orientações sobre como proceder neste caso, além de buscar orientações com padres próximos e na paróquia Bom Jesus da Penha, a qual Izaias era paroquiano.

Um tempo depois, devido à necessidade de um local maior, as pessoas começaram a rezar, pedindo a Deus um local maior para que pudessem se encontrar. Padre Gino Serafim, diretor espiritual do Izaías na época e que fazia o acompanhamento periódico do trabalho ali prestado ao povo, disse de uma casa da Arquidiocese no Engenho Novo que, poderia ser ocupada para fins religiosos.

No ano de 2004, em 17 e 18 de janeiro, a Comunidade foi transferida para a casa situada na Rua Baronesa do Engenho Novo, 311, onde anteriormente funcionava o dispensário São José. Neste mesmo ano, em 18 de junho de 2004, a Comunidade recebeu as primeiras promessas temporárias de membros aliançados. Em 26 de junho de 2004, Izaías casa-se com Patricia de Sousa Gonçalves, tornando-se portanto, a co-fundadora desta obra, uma vez que este matrimônio é um dos testemunhos para formação de vida em família e, por consequência, de vida comunitária.

Arcebispo o Cardeal Orani João Tempesta, O. Cis., Izaias Carneiro e o Vigário Episcopal Dom Roberto Lopes, OSB.

Na casa do Engenho Novo, até hoje, há eventos em prol da Evangelização, além do trabalho desenvolvido nas paróquias as quais somos chamados para ministrações, pregações e formações. Por alguns anos tivemos também trabalhos de evangelização nos presídios e atualmente atendemos ao chamado específico pelo Diálogo Ecumênico e Inter-Religioso, para Unidade dos Cristãos, onde somos chamados e enviados a manter relacionamentos sólidos com irmãos protestantes e de outras denominações. Possuímos também uma célula em Guapimirim (RJ), existente há 5 anos, e uma célula em implantação em Barra do Piraí (RJ).

Na Festa Litúrgica da Beata Elena Guerra, a Comunidade Coração Novo recebeu das mãos de nosso Arcebispo o Cardeal Orani João Tempesta, O. Cis. e do nosso Vigário Episcopal Dom Roberto Lopes, OSB.; o decreto de aprovação canônica da Associação Pública de Fiéis Coração Novo.

Decreto de Ereção da Associação Coração Novo