Close

A Morte do meu Coração de Pedra

Oração inicial

“ Ó Espirito Santo, Amor eterno,
vem me importunar, me surpreender,
como fizeste a Maria!
Fecunda tua Igreja!
A iniciativa é Sua,
Eu sou um vaso vazio. “
“…Eu tirarei de vosso peito o coração de pedra…” Ez 36,26
Quero viver radicalmente a morte de meu “coração de pedra”, abrindo-me para que
Deus o retire de meu peito, e neste vazio, como morte de meu ser velho, Jesus
coloque um Novo coração no seu Espirito.
Esta atitude de abertura, entrega de meu coração duro, não é movida por uma Lei,
uma obrigação que me constrange do exterior me forçando a entregar o que tenho de
mais intimo que é o coração!


O movimento parte de dentro, do interior, sou movido a me desprender do que é duro
em mim.
Mas quem dirige esta atitude?
Por traz desses corações de pedra, dessas atitudes duras e violentas, autoflagelantes,
que levam à morte de mim mesmo e dos outros, rejeitando os relacionamentos, existe
um coração amoroso, cheio de vida, de onde flui agua viva, que tem sede e fome de
eternidade, desejoso de relacionamentos. E não se sacia em nenhum deles, pois só
Deus é seu Amado, clama: minha alma foi ferida pelo desejo de Deus!
Seu coração é como a pedra no deserto de onde brotou agua viva. Vejam a Palavra de
Deus em Números 20, 7-11:

“E o Senhor disse a Moisés:
"Pegue a vara, e com o seu irmão Arão reúna a comunidade e diante desta fale àquela
rocha, e ela verterá água. Vocês tirarão água da rocha para a comunidade e os
rebanhos beberem".
Então Moisés pegou a vara que estava diante do Senhor, como este lhe havia
ordenado.

Moisés e Arão reuniram a assembleia em frente da rocha, e Moisés disse:

Escutem, rebeldes, será que teremos que tirar água desta rocha para dar a vocês?
Então Moisés ergueu o braço e bateu na rocha duas vezes com a vara. Jorrou água, e a
comunidade e os rebanhos beberam. “
Texto de Pierre Jatobá Descaves, Aliançado CCN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *